terça-feira, setembro 27, 2011

Vamo subir Galôôô...



sábado, setembro 24, 2011

Trocadalho...



Tenda alternativa bombando


Quem disse que não poder piorar?



segunda-feira, setembro 19, 2011

Selecionados Videografia UEPB


Segue a lista dos selecionados para participar do curso técnico de Videografia, que terá início na próxima quarta-feira, às 15h, no Departamento de Comunicação Social da UEPB.

Adelino Pereira da Silva – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Ana Cláudia Cavalcante Nascimento – Jornalismo – UEPB

Antônio Morais de Medeiros – Cinegrafista Autônomo

Bismarck Viana Araújo – Jornalismo – UEPB

Carlos Maurício Leão da Nóbrega – Assessor de Comunicação – UFCG

Celia Oliveira do Nascimento – Jornalismo – UEPB

Cícera Cristiane Leandro da Silva – Jornalismo – UEPB

Dayanne Mirena de Souza Rocha – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Diêgo Moreira Rodrigues – Comunicação Social – UFPE

Everton David Santos de Souza – Jornalismo – UEPB

Gilberlânio Farias Pinto – Produção Audiovisual – Facisa

Italo Jones Alves de Meneses Marinho – Produção Audiovisual – Facisa

Ivany Barros Lucena Júnior – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Jéssica Emanuele Gomes Amaral – Jornalismo – UEPB

Kelly Synara Vilar Vasconcelos – Jornalismo – UEPB

Kennedy Silva Gomes – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Larissa Dantas Silva – Jornalismo – UEPB

Lourival Salviano de Oliveira Júnior – Jornalismo – UEPB

Marcus Vinicius Quirino Mota – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Pedro Diego Pinto – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Rafael Ferreira Tomé – Publicidade e Propaganda – Cesrei

Rauena Gabrielly Barros da Costa – Jornalismo – UEPB

Ricardo Bruno Pereira de Figueirêdo – Produção Audiovisual – Facisa

Suzienne Dayse Carvalho Araújo – Jornalismo – UEPB

Vanessa Silva de Azevêdo – Jornalismo – UEPB


Por favor, verifiquem seus e-mails para conferir se chegou uma mensagem de videografia@ig.com.br. Caso não tenha chegado, mandem mensagem para o mesmo, para que seja encaminhada a mensagem, pois já tem uma "tarefa" para a primeira aula.

Obrigado a todos que participaram da seleção e aos que não foram selecionados, sintam-se, desde já convidados para inscrever-se na próxima turma.

Até Quarta!

Pega o elevador que é mais rápido...


sábado, setembro 17, 2011

O MEU Pai NOSSO


Há algum tempo fui convidado para participar de uma celebração ecumênica que fazia parte da programação de formatura de uma turma da UEPB, representando a doutrina espírita.

Ao chegar ao local, fui avisado pelo cerimonial que a programação havia mudado toda e que, entre outras coisas, eu seria encarregado de rezar, no final, a oração do “Pai Nosso”.

Por incrível que pareça, aquilo me deixou muito nervoso, por um motivo simples: eu não tinha certeza se me lembraria da oração universal, da maneira que, basicamente, todo mundo sabe!

E a “culpa” (rs) é do professor Severino Celestino da Silva, eminente professor, habilidoso palestrante e competente estudioso das escrituras sagradas, particularmente no tocante à precisão das traduções até então realizadas e “oficializadas” por várias religiões cristãs.

Ocorre que o professor Severino, em um árduo e meticuloso trabalho de pesquisa, desenvolveu uma nova tradução do “Pai Nosso”, diretamente do hebraico, que me tocou profundamente e que adotei em minha prática religiosa desde que a conheci.

Sendo assim, eu não tinha certeza se iria conseguir reproduzir a oração que todos os presentes à solenidade conheciam e tive que pedir a alguém um papel e uma caneta para escrever o “Pai Nosso” mais popular e não pagar nenhum mico, recitando frases que seriam estranhas para a maioria dos presentes.

Nem preciso dizer a estranheza que causei em meus companheiros de mesa, representantes das religiões católica e evangélica, ao me verem escrevendo o “Pai Nosso” e, principalmente, da plateia, ao me ver “colando” a oração.

Este deve ter sido o maior desserviço que eu poderia prestar ao espiritismo naquele momento, alimentando, quem sabe, o falso entendimento de alguns que insistem em afastar os espíritas de Jesus e de seus ensinamentos.

Meu consolo é que provavelmente só prestou atenção no fato de que eu estava lendo justamente quem não estava muito ligado na oração. Ou seja, mesmo que eu tivesse executado a mais perfeita interpretação do “Pai Nosso” essas pessoas não estariam muito receptivas às palavras e, principalmente, ao sentido delas.

Obviamente, a esta altura você que não conhece deve estar curioso para ver que diferenças seriam essas entre o “Pai Nosso” mais conhecido e o “Pai Nosso” redescoberto pelo professor Severino.

Transcrevo-o a seguir e espero que todos consigam notar que algumas diferenças mudam profundamente o sentido de algumas frases.

Espero também que o máximo de pessoas, mesmo que não mudem o hábito, agreguem ao seu próprio jeito de orar o sentimento muito claro dessa "releitura":

O PAI NOSSO
Tradução Direta do Texto Hebraico
Tradutor: Prof. Severino Celestino da Silva

Pai nosso dos céus,

Santo é o teu nome,

Venha o teu reino,

Tua vontade se faz na terra como também nos céus.

Dá-nos hoje nossa parte de pão.

Perdoa-nos as nossas culpas,

Quando nós perdoarmos as culpas de nossos devedores.

Não nos deixes entregues à provação;

Porque assim nos resgatas do mal.

Amém (ou, que assim seja, que possa ocorrer assim).


Mãe é Mãe...



Mãe: Alô?

Filha: Mãe? Posso deixar os meninos contigo hoje à noite?

Mãe: Vai sair?

Filha: Vou.

Mãe: Com quem?

Filha: Com um amigo.

Mãe: Não entendo porque você se separou do teu marido, um homem tão bom…

Filha: Mãe! Eu não me separei dele! ELE que se separou de mim!

Mãe: É… você me perde o marido e agora fica saindo por aí com qualquer um…

Filha: Eu não saio por aí com qualquer um. Posso deixar os meninos?

Mãe: Eu nunca deixei vocês com a minha mãe, para sair com um homem que não fosse teu pai!

Filha : Eu sei, mãe. Tem muita coisa que você fez que eu não faço!

Mãe: O que você tá querendo dizer?

Filha: Nada! Só quero saber se posso deixar os meninos.

Mãe: Vai passar a noite com o outro? E se teu marido ficar sabendo?

Filha: Meu EX-marido!! Não acho que vai ligar muito, não deve ter dormido
uma noite sozinho desde a separação!

Mãe: Então você vai dormir com o vagabundo!

Filha: Não é um vagabundo!!!

Mãe: Um homem que fica saindo com uma divorciada com filhos só pode ser um vagabundo, um aproveitador!

Filha: Não vou discutir, mãe. Deixo os meninos ou não?

Mãe: Coitados… com uma mãe assim…

Filha: Assim como?

Mãe: Irresponsável! Inconseqüente! Por isso teu marido te deixou!

Filha: CHEGA!!!

Mãe: Ainda por cima grita comigo! Aposto que com o vagabundo que tá saindo contigo você não grita.

Filha: Agora tá preocupada com o vagabundo?

Mãe: Eu não disse que era vagabundo!? Percebi de cara!

Filha: Tchau!!

Mãe: Espera, não desliga! A que horas vai trazer os meninos?

Filha: Não vou. Não vou levar os meninos, também agora não vou mais sair!

Mãe: Não vai sair? Vai ficar em casa? E você acha o que, que o príncipe encantado vai bater na tua porta? Uma mulher na tua idade, com dois filhos, pensa que é fácil encontrar marido? Se deixar passar mais dois anos, aí sim que vai ficar sozinha a vida toda! Depois não vai dizer que não avisei! Eu acho um absurdo, na tua idade você ainda precisar que EU te empurre para sair!

segunda-feira, setembro 12, 2011

Tem banco. E tem o bando do #Juntos...



quarta-feira, setembro 07, 2011

Os 5 Principais Arrependimentos de Pacientes Terminais


Post original: REGRETS OF THE DYING | Inspiration and Chai


Bronnie Ware trabalha com tratamentos paliativos para pacientes próximos do fim de suas vidas. Ela escreve sobre os principais arrependimentos que revelaram no leito de morte.


1. Eu queria TER TIDO A CORAGEM DE VIVER UMA VIDA VERDADEIRAMENTE MINHA, NÃO AQUELA QUE OS OUTROS ESPERAVAM.



Esse é o arrependimento mais comum. Quando as pessoas reconhecem que suas vidas estão acabando e olham para o passado com clareza, é fácil ver muitos sonhos que não foram realizados.

A maioria das pessoas não honra nem metade dos seus sonhos e terá que morrer sabendo que foi escolha delas.


2. Eu queria NÃO TER TRABALHADO TANTO.

Esse vem de cada paciente homem. Perderam a juventude de seus filhos e a companhia de suas companheiras.

Mulheres também citam esse arrependimento. A maioria vem de uma geração mais antiga. Muitas não eram chefes de família.

Todos os homens se arrependeram profundamente de dedicar tanto de suas vidas ao trabalho.

Simplificando seu estilo de vida e fazendo escolhas conscientes pelo caminho, é possível viver sem todo o dinheiro que você pensa que precisa.

E criando mais espaço para sua vida, você se torna mais feliz e aberto a novas oportunidades, mais adequadas ao seu novo estilo de vida.

3. Queria TER TIDO CORAGEM DE EXPRESSAR MEUS SENTIMENTOS.

As pessoas reprimem seus sentimentos para manter a paz com os outros. Como resultado, estabelecem uma existência medíocre e nunca se tornam aquilo que são capazes. Muitos desenvolvem doenças relacionadas à amargura e  ao ressentimento que carregam.

Nós não podemos controlar as reações dos outros. As pessoas inicialmente irão reagir quando você mudar o seu jeito e falar com franqueza, mas no fim isto levará a relação para um novo e mais saudável patamar. Ou retirará as relações negativas da sua vida. De qualquer forma, você ganha.

4. Eu queria TER MANTIDO CONTATO COM MEUS AMIGOS.

Frequentemente eles não percebem os benefícios de velhas amizades até suas últimas semanas de vida, e nem sempre é possível reavê-las.

Alguns se tornaram tão bitolados nas próprias vidas que deixaram amizades de ouro definharem através dos anos.

Há muito arrependimento em não dar às amizades o tempo e esforço que mereciam. Todos sentem falta de seus amigos quando estão morrendo.

É comum que pessoas com uma vida ocupada deixem as amizades definharem, mas quando você enfrenta uma morte eminente, os detalhes físicos da vida não importam.

Todos querem ter suas finanças em ordem, mas não há dinheiro ou status que sustente a verdadeira importância dos amigos.

As pessoas querem as coisas em ordem para o benefício daqueles que amam. A maioria, no entanto, fica muito doente ou cansada para pensar nisso.

No final, tudo se resume em amor e relacionamentos. Isso é tudo que fica nas semanas finais: amor e relacionamentos.

5. Eu queria TER ME PERMITIDO SER MAIS FELIZ.

Essa é surpreendentemente comum. A maioria não percebe que felicidade é uma escolha. Ficaram presos a velhos padrões e hábitos.

O chamado "conforto" da familiaridade sobrepôs suas emoções, assim como suas vidas físicas. Medo da mudança os levou a fingir para os outros e para si mesmos que estavam contentes.

Lá no fundo, sentem falta de dar boas risadas e de ter um pouco de amenidades na suas vidas.

Quando você está no leito de morte, o que os outros pensam de você fica longe da sua mente. Como seria maravilhoso ser capaz de deixar fluir e sorrir de novo, muito antes de estar morrendo.

Vida é escolha. A vida é SUA. Escolha com consciência, com sabedoria, com honestidade. Escolha ser feliz.


segunda-feira, setembro 05, 2011

Todos queremos ser jovens




quinta-feira, setembro 01, 2011

Sejam todos bem-vindos!