quarta-feira, novembro 23, 2011

17% é pouco, se for de Burrice

-

Seremos burros de aceitar tanta burrice calados?

A medida encontrada pelo governo estadual para compensar as compras realizadas pelos paraibanos, via internet, em lojas sediadas em outros estados é uma das maiores BURRICES que eu já vi em toda a minha vida.

BURRICE acompanhada de PREGUIÇA PARA PENSAR e de FALTA DE CRIATIVIDADE.

Antes de mais nada, cabe uma pergunta lógica: por quê os paraibanos preferem comprar em sites de lojas sediadas fora da Paraíba e não em sites de lojas paraibanas?

Resposta, com outra pergunta: CADÊ OS SITES DAS LOJAS PARAIBANAS?

Você acha, sinceramente, que se o Armazém Paraíba, apenas para usar um exemplo que todo mundo conhece, tivesse um grande portal de vendas online eu ia comprar alguma coisa na Americanas, Extra, Ponto Frio, Submarino ou qualquer outro pagando frete muito maior e esperando muito mais?

Claro que não! 

Mesmo que o frete fosse grátis, o prazo de entrega compensaria.

Como se acham "prejudicados" pelos sites se nem sites têm?
Mesmo que preço, frete e prazo fossem iguais, eu, obviamente, escolheria uma empresa paraibana, até pela facilidade de reclamar em caso de algum problema.

Recentemente assisti a uma apresentação de uma empresa especializada na construção de lojas virtuais onde havia uma pesquisa mostrando que bem mais que 90% das empresas paraibanas simplesmente não têm site. Site de vendas deve estar batendo em 100%!

Ou seja, o governo não está defendendo empresas boas de empresas más. Está tentando defender incompetentes de competentes, burros de inteligentes, preguiçosos de empreendedores.

O governo está tentando defender o indefensável. Devia antes mandar as empresas paraibanas reagirem por seus próprios meios, criarem seus sites, celebrarem parcerias com seus fornecedores, oferecerem condições melhores, principalmente em relação a frete e prazo de entrega.

Mas não, está agindo como o pai mimador que atira no vizinho que chamou seu filho de vagabundo só porque o menino abandonou a escola, não sabe escrever um “O” com um copo, amanhece e anoitece prostrado em um sofá na frente de um videogame.

Se cumprisse seu papel de Pai, dava um “pedala” no moleque e botava ele nos eixos, com mais um pouco de trabalho, mas com um resultado infinitamente mais positivo e duradouro.

Talvez prefira o caminho menos difícil porque ele é também o mais lucrativo, afinal a diferença entre os preços dos produtos vendidos pela internet e os vendidos no mercado paraibano é tão grande que ainda vai compensar comprar fora na maioria dos casos. Assim o governo faz a média com os empresários incompetentes, mas consegue mesmo é aumentar o caixa. E os incompetentes continuam como estão, dignos do mercado ainda extremamente amador no qual atuam.

Ah, com essa nova medida o governo também consegue gerar emprego e renda, através da volta dos “muambeiros” e do incentivo aos transportes clandestinos, que vão fazer caminho da roça para buscar os produtos que compraremos e mandaremos enviar para nossos amigos e parentes em Pernambuco e no Rio Grande do Norte. Mais gente nas estradas. Mais acidentes. Mais mortes!

Ser mais criativo não custaria nada e ainda geraria lucros.
Que tal pensar mais um pouquinho, governador, e reverter o quadro de maneira inteligente e inovadora?

Que tal DIMINUIR o imposto para vendas através da internet pelas empresas paraibanas que se disponham a criar e manter lojas virtuais, gerando empregos de verdade, invertendo o fluxo comercial e transformando a Paraíba em “exportadora”?

Que tal negociar com grandes sites de eletro-eletrônicos, entre outros produtos, também oferecendo incentivos fiscais, para que tragam seus Centros de Distribuição nordestinos para a Paraíba, enviando daqui para todo o Norte e Nordeste e deixando aqui seus impostos?

Pois é, quem diria, um governo tão plugado no mundo virtual fazendo uma besteira tão real...




PS.: se você também não concorda com essa lei ABSURDA, baixe a imagem abaixo e divulgue!






Nenhum comentário: