segunda-feira, janeiro 28, 2013

Ecos de Santa Maria

Santa Maria - RS






O que vai acontecer agora?







CURTÍSSIMO PRAZO

BOOM no mercado mortuário da região onde aconteceu a tragédia. Escassez ou falta de caixões, túmulos, coroas de flores, velas e outros artigos consumidos nessas ocasiões. Em alguns casos, inflação nos preços ou cobrança de “ágio”.

ONDA de vistorias em boates, casas de shows, teatros, salas de cinema, bares e restaurantes localizados em ambientes fechados por todo o Brasil e países vizinhos. Cassação de alvarás em alguns lugares, aumento exorbitante no preço da propina na maioria dos outros.

Súbito AQUECIMENTO de mercado em toda a cadeia produtiva ligada ao setor de segurança e, principalmente, sinalização. Aumento do preço e fim do estoque de plaquinhas, luminárias de emergência, fitas fluorescentes, portas corta-chamas, fechaduras especiais e EXTINTORES (principalmente recarga dos equipamentos sem manutenção há anos).

PROMOÇÃO de diversas campanhas publicitárias de conversão, realizadas por igrejas de diversas denominações, culpando o diabo, os pecados das vítimas e o afastamento da religião pelo acontecido e apresentando a FÉ como o único caminho capaz de livrar as pessoas de tragédias ou de afastar seus familiares do sofrimento. Para mobilizar mais pessoas, grandes eventos serão realizados, com a presença de grandes estrelas religiosas. (Observação: grande parte dos eventos religiosos a serem realizados será absolutamente pertinente, necessária e positiva, mas a outra parte será pura picaretagem e oportunismo comercial)

FIM de toda a agenda de eventos de Santa Maria e região durante vários meses ou até anos. Quebra do mercado regional de festas e shows e expansão do mercado de restaurantes, teatros e cinemas. Aumento da taxa de obesidade da população jovem da região.

CANCELAMENTO de dezenas de festas de formaturas na região circunvizinha, impondo dificuldades financeiras a todo o mercado ligado a esta área (tecidos, costureiras, roupas, calçados, fotografia, buffets, casas de eventos etc.), com respectivo aumento no movimento do mercado de turismo (viagens), venda de veículos para jovens e jóias. Aumento no índice de mortalidade por acidentes automobilísticos.

DIMINUIÇÃO MÁXIMA em todos os veículos de comunicação – exceto em alguns poucos blogs “de esquerda” – do espaço destinado à cobertura da pauta política e econômica durante o período de repercussão da tragédia, com ênfase para o quase sumiço de notícias relativas à candidatura de Renan Calheiros à presidência do Senado Federal.

COBERTURA detalhada, ao vivo, em tempo real, pelo programa de Sônia Abrão.


CURTO PRAZO

REVISÃO de toda a legislação relativa à prevenção de acidentes e reforço dos procedimentos de fiscalização, especialmente em ambientes fechados, particulares e com predominância de utilização por pessoas de alto poder aquisitivo. Nos ambientes abertos, públicos e frequentados por pessoas de classes mais baixas, pouca ou quase nenhuma repercussão.

ENXURRADA de projetos de lei ressuscitados ou apresentados em todas as câmaras de vereadores, assembleias legislativas e nas duas casas do congresso nacional. Possivelmente, mais uma lei de iniciativa popular, com milhares de assinaturas colhidas em todas as partes do  Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul. O articulador do movimento, se já não for, deverá, caso o número de assinaturas for alcançado, lançar-se na vida pública nas próximas eleições.

EXPANSÃO do mercado de empresas especializadas na comercialização de equipamentos de prevenção a incêndios.

MELHORIA significativa no nível econômico de comandantes de quartéis de corpos de bombeiros responsáveis por concessão de alvarás e fiscalização das condições de segurança em diversas partes (não todas) do Brasil.

LANÇAMENTO de milhares de cursos de prevenção e combate a sinistros – com ênfase em incêndios –, parte deles online, realizados por empresas completamente desconhecidas, e outra parte ministrada por professores que nunca enfrentaram de fato tais sinistros, para formar os brigadistas que deverão atender à grande demanda do mercado, provocada, na maioria dos lugares, pelas novas leis aprovadas às pressas em milhares de cidades e dezenas de estados.

VEICULAÇÃO de diversas séries de reportagens e programas jornalísticos (Globo Repórter, SBT Repórter, Repórter Record...) sobre as maiores tragédias da história no Brasil e sobre as vítimas da tragédia.

PRODUÇÃO de vários documentários universitários de curta-metragem sobre a tragédia ou sobre uma ou várias pessoas vítimas do incêndio ou ainda sobre os familiares dessas pessoas. Os títulos serão os mais criativos possíveis, como "O Beijo (Kiss) da Morte" ou "O Inferno de Santa Maria", para citar apenas dois...

ELEIÇÃO de Renan Calheiros para a presidência do Senado Federal.

COBERTURA detalhada, ao vivo, em tempo real, pelo programa de Sônia Abrão.


MÉDIO PRAZO

HOMENAGENS às vítimas na forma de batismo de ruas, praças, parques, prédios, ginásios de esportes, salas de aulas, auditórios e turmas concluintes.

EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia posando para a Playboy.

EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia posando para a Sexy.

EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia posando para a TRIP.

EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia posando para a VIP.

EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia participando d'A Fazenda.

Vídeo caseiro de EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia fazendo sexo vaza na internet.

EX-NAMORADA de um dos rapazes morto na tragédia lança filme erótico.

FLASHS ao vivo, direto da porta do Fórum de Santa Maria, sobre as audiências realizadas para tentar condenar alguém pela tragédia.

LANÇAMENTO, pelas maiores empresas do setor de material de construção, de diversos materiais especiais denominados “anti-chamas”, com custo de produção igual ou, no máximo, 15% maior que os anteriores, mas com preço de venda 70% maior.

APROVAÇÃO, por agências reguladoras ou institutos governamentais, de normas proibindo o uso dos materiais antigos e obrigando o uso dos novos materiais “anti-chamas”.

EXIGÊNCIA, pela CEF, na construção de todas as casas do programa Minha Casa Minha Vida, de utilização apenas de material "anti-chamas".

DENÚNCIA, por alguma revista ou jornal de oposição ao governo, de um esquema de propinas para aprovar as novas normas de utilização de materiais “anti-chamas”. Possibilidade de criação de mais uma CPMI, a depender da vontade do Presidente do Senado e de sua relação atual com o governo federal.

COBERTURA detalhada, ao vivo, em tempo real, pelo programa de Sônia Abrão.


LONGO PRAZO

ARQUIVAMENTO das ações contra os proprietários da boate e contra os responsáveis pela fiscalização das condições de segurança em casas noturnas em Santa Maria e no Rio Grande do Sul.

CONDENAÇÃO de dois porteiros da boate.

NOVA TRAGÉDIA envolvendo a morte de centenas de inocentes (desabamento de prédio, afundamento de barco, deslizamento de encosta, queda de ponte, estouro de barragem etc.) com maratonas de transmissão ao vivo em todas as grandes redes de comunicação.

COBERTURA detalhada, ao vivo, em tempo real, pelo programa de Sônia Abrão.


REABERTURA da Boate Kiss, com novo nome, super estrutura de segurança, lançamento de uma nova banda, formada por ex-integrantes da “Gurizada Fandangueira” e presença especial de cinco ex-BBBs.


E VIVA O BRASIL!!!


Nenhum comentário: