quarta-feira, outubro 26, 2011

Cinco ferramentas do Google que todo jornalista deve conhecer




Talvez você ache que já conhece o Google e tudo que ele pode oferecer, mas existem algumas ferramentas não tão conhecidas que podem ajudar os jornalistas em uma variedade de tarefas, desde cobrir desastres naturais até encontrar fontes novas.

O Google apresentou estas ferramentas em uma sessão de treinamento para jornalistas paquistaneses organizada pelo Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês). A sessão foi realizada por Sean Carlson, gerente de comunicações globais, e Robert Boorstin, diretor de políticas públicas do Google.
A IJNet resumiu estas cinco ferramentas que podem simplificar seu trabalho.
Moderador do Google – O moderador do Google (ou Google Moderator) é uma ferramenta útil para encontrar ideias para artigos. Ao criar uma série (ou “series” em inglês) e inclui-la no seu site, você pode fazer perguntas para sua audiência e receber opiniões, ideias ou citações para sua matéria. Pode criar enquetes usando a ferramenta “pergunta destacada” (“featured question”) para ter ideia do interesse que os usuários têm sobre o tema. Qualquer pessoa pode incluir respostas e o administrador pode decidir se permite respostas anônimas. Os usuários também podem enviar como resposta vídeos do YouTube. Para mais dicas sobre esta ferramenta, clique aqui.
Explorador de informação pública – Depois de buscar estatísticas e números para sua matéria na Web, use o explorador de informação pública do Google (“Public Data Explorer”), uma ferramenta de visualização de dados que lhe ajudará a encontrar uma notícia ou história nos números. Esta ferramenta converte os dados nos mapas e tabelas que podem ser incluídos na matéria. O Google também fornece um diretório de bancos de dados, proveniente de organizações como o Banco Mundial, o Censo dos Estados Unidos e o Fundo Monetário Internacional. Você também pode publicar seu próprio banco de dados, mas para trabalhar em projetos colaborativos interativos o Google oferece uma ferramenta diferente: o Google Fusion Tables.
Tabelas de fusão – Esta ferramenta, chamada “fusion tables”, permite visualizar e publicar grandes quantidades de dados. Você pode publicar seu banco de dados para vê-lo representado instantaneamente em um mapa, linha do tempo ou gráfico e depois incorporá-lo em um site em questão de minutos. Também pode fazer que seu banco de dados fique visível para a comunidade online. O _ Guardian_ usou as tabelas de fusão em suas reportagens sobre assassinatos relacionados com o narcotráfico no México, e aseleições de 2010, entre outros.
Estatísticas de Busca – Esta ferramenta permite identificar padrões de busca através de diferentes parâmetros incluindo categoria, tempo ou tipo de produto para identificar o que interessa às pessoas e quando e onde está acontecendo. Estes padrões permitem rastrear tendências, o que pode gerar ideias ou fontes para artigos futuros.
Resposta a crise – Esta ferramenta torna informações essenciais mais acessíveis após desastres naturais. Um jornalista cobrindo a notícia pode usar imagens de satélites atualizadas e mapas da área afetada, fazendo o terreno ficar más fácil para percorrer. Através desta ferramenta, você também pode obter as últimas notícias e atualizações.
Ferramentas como o buscador de pessoas (“person finder”) auxilia pessoas que foram separadas durante o caos a se reencontrar. Os jornalistas podem ajudar fornecendo a plataforma aberta com informação que conseguem. Esta ferramenta foi utilizada durante o terremoto no Japão, e as inundações no Paquistão,entre outros.

Um comentário:

Tainá Caju disse...

Eu não conhecia nenhuma. Ótimas dicas para enriquecer as matérias!