sábado, outubro 08, 2011

Treze x Santa Cruz: Oportunidade x Responsabilidade

-
O recente caso do técnico Ricardo Gomes trouxe para a discussão uma questão primordial sobre as grandes disputas esportivas, especificamente no futebol brasileiro, com toda a sua tradição.

Pudemos todos imaginar a pressão que paira sobre os ombros de um técnico ou de um atleta em uma partida decisiva.

Se nos grandes clubes, onde a pressão da imprensa, da torcida e do “mercado” são enormes e existe toda uma estrutura de apoio psicológico aos atletas, vemos frequentemente casos de “travamento”, “amarelamento”, descontrole emocional e até síncopes como a de Ricardo, imagine em localidades onde, apesar de existirem os mesmos fatores, as pressões não são tão permanentes e, principalmente, os atletas não têm o mesmo preparo.

Não é a camisa que pesa. É a tensão entre o sucesso e o fracasso.

Nos clubes maiores essa tensão é permanente. Envolve patrocínios, transmissões, salários milionários, eventos, mulheres, famílias. Não precisa ser decisão para que haja a carga e o costume faz com que a carga fique menos difícil de carregar. Acostuma.

Já nos clubes de regiões mais afastadas do quadrilátero de poder e tradição do futebol brasileiro (RJ, SP, MG e RS), essa pressão é sazonal e envolve basicamente clássicos locais, decisões regionais e competições nacionais. Ou seja, dirigentes, comissão técnica e atletas passam por “picos” de tensão ao longo do ano. Alguns suportam bem, alguns reagem mal, alguns não conseguem enfrentar o medo, a cobrança, a expectativa de fracasso e, principalmente, de sucesso.

A partida deste domingo, em Campina Grande, nos mostra duas grandes equipes, com grandes diferenças em alguns aspectos e grandes semelhanças em outros, se enfrentando sob grande pressão para ambos os lados, mas – esta pressão – com características completamente diferentes.

O Santa Cruz tem a RESPONSABILIDADE de vencer. A série C, para o clube, sua torcida e a realidade econômica do futebol no qual está inserido, ainda é menos do que o clube merece. NECESSIDADE de subir é pouco! Não há espaço para o erro. A superioridade é enaltecida a cada momento. Os atletas, se conseguirem atingir o objetivo, não estarão fazendo mais do que sua OBRIGAÇÃO. Seu compromisso é livrar o clube da VERGONHA de estar na quarta divisão do melhor futebol do mundo, onde sempre esteve na primeira e, em alguns momentos, com grande destaque.

O Treze tem a OPORTUNIDADE. Embora já tenha estado em posições melhores no cenário futebolístico nacional, a presença na série D foi encarada pelo clube como o RECOMEÇO de uma caminhada que já foi iniciada várias vezes, mas que nunca foi completada, quase sempre em virtude justamente da falta de tato de dirigentes, da soberba de treinadores e do despreparo de jogadores. Para o Treze não é vergonha estar na série D, embora haja consciência de que clube (instituição), diretoria, torcida e jogadores têm potencial para vôos mais altos. A esta altura do campeonato, todos sabem que para chegar ao objetivo traçado não há necessidade de qualquer tipo de correção de rota. Se o que já vem sendo feito continuar, sem percalços, as chances são grandes e o que a torcida anseia é que o clube, com mais esta conquista, lhe dê, mais uma vez, motivo para sentir ORGULHO, não de subir para uma outra divisão, mas de provar sua força e recompensar a dedicação de todos os envolvidos.

Em síntese...

No jogo de amanhã o Santa Cruz tem a OBRIGAÇÃO de jogar, a RESPONSABILIDADE de ganhar e, com isso, a NECESSIDADE de tirar de sua torcida o sentimento de VERGONHA que apaga o brilho de uma história de grandes êxitos.

Já o Treze tem a VONTADE de jogar, a OPORTUNIDADE de ganhar e, com isso, levar à sua torcida o ORGULHO de uma conquista inesquecível, que poderá ser o RECOMEÇO de uma nova caminhada, diferente de todas as anteriores, mais madura e profissional.

De um lado, OBRIGAÇÃO, RESPONSABILIDADE, NECESSIDADE e VERGONHA.

De outro lado, VONTADE, OPORTUNIDADE, ORGULHO e RECOMEÇO.

Esta é a disputa de amanhã.

As duas camisas estarão muito pesadas.

A diferença é que em uma a pressão será de cima pra baixo e na outra a pressão será de trás pra frente!

Que vença o GALO!!!

Nenhum comentário: